A Coroa de espinhos

Coroa-ensanguentada Uma coisa evidente é que Jesus reclama, para a Sua augusta cabeça, coroada de espinhos, um culto especial de veneração, de reparação e de amor. A Coroa de espinhos para Ele causa de sofrimentos muito cruéis: «A minha coroa de espinhos faz-Me sofrer mais que todas as minhas outras Chagas, confidenciou Ele à Sua esposa, ela foi o meu mais cruel sofrimento depois do Jardim das Oliveiras. Para a aliviar, deveis observar bem a vossa Regra.» Para a alma que é fiel até ...

Leia Mais

As Santas Chagas e as almas religiosas

«Na Casa de Deus, deveis viver unidas às minhas Chagas», disse o Salvador. «Os vossos votos saem das minhas Chagas!...» Um dia em que a Irmã Maria Marta estava a fazer a Via Sacra, ao chegar à décima estação Jesus fez compreender à Sua esposa o mérito do seu despojamento no que respeita ao voto de pobreza, pedindo-lhe para oferecer as Santas Chagas « pelas Suas esposas que têm necessidade de despojamento, para que se saibam revestir por uma prática mais exata do voto de pobreza.» Depois, na Crucifixão, acrescenta «que, ...

Leia Mais

Oração às Chagas de Cristo pela Santa Igreja

(Inspirada por Nosso Senhor a Maria Graf-Sutter) Em união com o Coração Doloroso e Imaculado de Maria, saúdo e adoro a Santa Chaga da Vossa Mão direita, ó Jesus, e coloco, nesta Chaga, todos os sacerdotes da Vossa Santa Igreja. Daí-lhes, cada vez que celebram o Santo Sacrifício, o Fogo do Vosso Divino Amor, para que o possam comunicar às almas que lhes são confiadas. Eu saúdo e adoro a Santa Chaga da Vossa Mão esquerda e confio-Vos, nesta Chaga, todos os que estão no erro e todos os descrentes, essas ...

Leia Mais

Uma última palavra

Quando, em fins de Dezembro de 1923, os acontecimentos nos levaram a publicar estas páginas, nós pensávamos que elas não ultrapassariam os limites familiares dos nossos Mosteiros e que algumas centenas de exemplares seriam suficientes. Ora, em seis meses desapareceram cerca de dez mil exemplares. E, como os pedidos não cessavam de afluir, foi preciso pensar numa quarta edição, que atingiu trinta mil. Em breve – 1925 – veio a quinta edição e sessenta mil exemplares. Depois uma sexta em 1928... Esta é a nona, e cem mil exemplares!. Nós ...

Leia Mais

Últimos anos e morte da Irmã Maria Marta Chambon

  O objetivo desta brochura foi simplesmente o de dar um pequeno resumo da vida da Irmã Maria Marta enquanto depositária e apóstola das Santas Chagas. Mas esta é apenas uma faceta da sua vida interior. Quem quiser, pode encontrar o seu complemento num volume mais detalhado. As graças e as comunicações divinas preenchem verdadeiramente todas as horas desta vida excepcional, durante vinte anos, ou seja, até a morte da Revª Madre Teresa Eugénia Revel (30 de Dezembro de 1887). Muito tempo antes, Jesus, mostrando à Irmã Maria Marta as duas ...

Leia Mais

Como a Irmã Maria Marta soube corresponder aos desejos de Jesus

  Tocada até ao mais profundo do seu ser por estas revelações, a nossa querida Irmã deixava-se impregnar inteiramente por elas. Tinha um tal amor às Chagas adoráveis do Salvador, que lhe parecia «que as ia devorar». O seu mais ardente desejo era suscitar no Universo os sentimentos de amor e de gratidão que elas devem inspirar, estando pronta a dar a vida pela extensão de um culto que ela desejava imenso, apaixonado, sem limites! Aliás, se o seu ardor diminuía, se as invocações se tornavam menos numerosas nos seus lábios, Jesus ...

Leia Mais

Os pecadores

  Quando a comunidade se inclinou perante os pedidos de Nosso Senhor sobre estes dois pontos, Jesus não cessou os Seus apelos. Pelo contrário, Ele mostrou-se cada vez mais insistente em apresentar as Suas Chagas como fontes de graças para os pecadores, e como lições eloqüentes para as almas religiosas: «Há muito – continua Jesus – que Eu desejo ver-vos distribuir os frutos da minha Redenção! Vós fazeis agora o que eu quero para a salvação do mundo. Por cada palavra que pronunciais da COROA DA MISERICÓRDIA, Eu deixo cair uma gota ...

Leia Mais

Pedidos de Nosso Senhor

Em troca de tantas graças excepcionais, Jesus só pedia duas práticas à Comunidade, de que falaremos rapidamente: a Hora Santa e o Rosário das Santas Chagas. Na época da cólera que, em 1867, fez tantas vítimas na região chamberiana, Nosso Senhor testemunhou o desejo de que, todas as Sextas-feiras, a Hora Santa fosse feita por cinco Irmãs, cada uma das quais ficava encarregada de honrar uma das Suas Chagas. A Santíssima Virgem uniu o seu pedido ao pedido do seu divino Filho, com estas palavras que deixam transparecer uma dolorosa lamentação: «Não há ...

Leia Mais

As Santas Chagas e o Céu

Para coroar as Suas magníficas promessas, Nosso Senhor mostrou, por fim, nas Suas Chagas, «as arras da nossa futura glória», e fez entrever à Irmã Maria Marta a felicidade que se sente no Céu ao contemplá-las. «As almas que rezam com humildade e que meditam na minha Paixão, terão um dia uma participação na glória das minhas divinas Chagas. Os seus membros receberão delas uma beleza e uma glória resplandecentes. Quanto mais tiverdes contemplado as minhas Chagas dolorosas na terra, mais as contemplareis gloriosas no Céu. Uma alma que, durante a vida, honrou ...

Leia Mais

As Santas Chagas e as almas do purgatório

  «O benefício das Santas Chagas faz descer as graças do Céu e faz subir a ele as Almas do Purgatório.Todas as vezes que olhardes para o divino Crucificado com um coração puro, obtereis a libertação de cinco Almas do Purgatório: uma por cada Fonte. Obtereis também, ao fazer a Via Sacra, se o vosso coração está bastante puro e desapegado, o mesmo favor em cada estação, pelo mérito de cada uma das minhas Chagas. Quando ofereceis as minhas Chagas pelos pecadores, não vos deveis esquecer de o fazer pelas Almas do ...

Leia Mais